Dicas úteis e simples para você não se esquecer de tomar seus medicamentos

Existem várias alternativas para ajudá-lo a se lembrar deles e a seguir o tratamento com exatidão.

Levante a mão quem nunca se esqueceu de tomar um remédio! Certamente, existem poucos que poderiam levantar a mão. Por várias razões e fatores, as pessoas muitas vezes esquecem seus medicamentos, tomando-os nos horários errados ou simplesmente não os tomando. Para evitar que isso aconteça com você, Leyder Corzo, nefrologista da Baxter Renal Care Service, dá algumas dicas para que você não se esqueça de tomar seus medicamentos. Além disso, você pode começar a aplicá-las imediatamente.

Segundo o médico, ao começar a tomar um ou mais medicamentos, você deve conhecê-los muito bem, entender para que servem e como podem ajudar na sua saúde. Isso o deixará mais ciente deles. “É preciso que o paciente conheça cada um dos medicamentos e entenda para que servem. Isso o ajudará a identificá-los e a ter clareza sobre o cronograma em que deve tomá-los ou aplicá-los”.

Depois dessa primeira abordagem e conhecendo seus benefícios, você pode começar a aplicar estratégias simples para não os esquecer.

Uma técnica simples é colocar um cronograma para cada um dos medicamentos e, se necessário, anotar esses horários em um papel. Outras alternativas podem ser o uso de caixas ou pedir ajuda a outra pessoa ou cuidador”, acrescenta o especialista.

Sem dúvida, a tecnologia se tornou uma grande aliada para os diversos momentos da vida. E não é exceção falando em não se esquecer de tomar ou aplicar os medicamentos.

Segundo o Dr. Leyder: “Cada vez a tecnologia nos permite ter mais ajuda neste sentido, por exemplo, com a criação de alarmes nos telefones em que se especifica o medicamento a tomar, também existem aplicações que servem como lembretes como Medisafe e MyTherapy, entre outros”.

Um esquecimento está bem. Porém, quando se tornar uma ocorrência comum, as consequências serão negativas e os resultados esperados não serão obtidos.

Em geral, o esquecimento frequente fará com que o objetivo terapêutico não seja alcançado com o medicamento. Por exemplo, se for um medicamento para pressão arterial, o não cumprimento e a adesão podem levar a valores descontrolados da pressão arterial e até complicações”.

Existem também alguns pacientes que, devido ao esquecimento constante, acabam tomando seus medicamentos na hora que lembram, sem ter controle sobre eles. Isso também pode gerar efeitos adversos.

Aqui é muito importante perguntar ao seu médico assistente quais medicamentos você poderia tomar em outro horário sem nenhuma consequência, ou dependendo do medicamento, qual seria a recomendação em caso de esquecimento. Lembre-se de que cada um tem uma função específica e um tempo de atuação definido”.

Por fim, o nefrologista garante que “o fundamental é ter uma comunicação adequada com sua equipe de tratamento (médico, enfermeiro, nutricionista, etc.), para definir o objetivo terapêutico, possíveis efeitos adversos, interações com outros medicamentos, o tempo de tomada ou aplicação e tempo de tratamento.

Outras dicas para ter em mente ao tomar medicamentos: Dr. Leyder responde:

Como uma pessoa que toma vários medicamentos durante o dia pode se organizar?

É importante consultar o seu médico sobre todos os medicamentos que está tomando. Ele poderá dar recomendações sobre quais podem ser tomados em conjunto e quais não podem, bem como estabelecer o horário adequado de acordo com as atividades e rotina de cada paciente”.

Existem alguns medicamentos que não podem ser tomados ao mesmo tempo?

Sim, existem alguns medicamentos indicados para serem tomados sozinhos ou isoladamente, por exemplo, aqueles que substituem hormônios como a levotiroxina. Existem outros que, dependendo do objetivo terapêutico, devem ser tomados perto ou longe das refeições. É importante na consulta perguntar ao seu médico assistente sobre as recomendações para a tomada de medicamentos”.